ATÉ BREVE!!!

 

     Enfim, chegou o tempo da pausa...

     Vou sair de férias e numa ótima época. Estou fisicamente e mentalmente cansado. Vou aproveitar esse clima frio em São Paulo para reaquecer e reorganizar as idéias e os ideais. Não sei se vou viajar ou não, mas oficialmente só volto a escrever no blog depois do dia 1º de julho. Mas essa regra pode ser quebrada caso aconteça algo que me faça precisar de um espaço para expor as emoções.

     Para quem se interessar: ATÉ MAIS!!!

CAINDO BEM CAÍDO

 

     Silêncio não rima com ausência, mas combina.

     Distância não rima com tristeza, mas combina.

     Silêncio, ausência, distância e tristeza não combinam comigo...

     Mas estão me caindo bem.

EMPRÉSTIMO DE PALAVRAS-X

 

     Estou numa fase estranha: pouca inspiração, me sentindo cansado e precisando regarregar as energias. Quando isso acontece, o silêncio seria o ideal, mas como não gosto de deixar o IDÉIAS E IDEAIS largado, vou recorrer ao velho truque de pegar emprestado algumas palavras alheias que caibam na situação. O empréstimo dessa vez é do Teatro Mágico, trupe conhecida por muitos "raros" e que aos poucos vai sendo conhecida por outros 'raros".

     Cuida De Mim

     Pra falar verdade, às vezes minto

     Tentando ser metade do inteiro que eu sinto.

     Pra dizer às vezes que às vezes não digo

     Sou capaz de fazer da minha briga meu abrigo.

     "Tanto faz" não satisfaz o que preciso

     Além do mais quem busca nunca é indeciso .

     Eu busquei quem sou

     Você pra mim mostrou

     Que eu não sou sozinho nesse mundo.

     Cuida de mim enquanto não me esqueço de você.

     Cuida de mim enquanto finjo que sou quem eu queria ser. 

     Cuida de mim enquanto não me esqueço de você,

     Cuida de mim enquanto finjo... Enquanto fujo...

     Basta as penas que eu mesmo sinto de mim.

     Junto todas, crio asas, viro querubim.

     Sou da cor do tom, sabor e som que quiser ouvir,

     Sou calor, clarão e escuridão que te faz dormir.

     Quero mais, quero a paz que me prometeu,

     Volto atrás se voltar atrás assim como eu.

CHOVENDO NO MOLHADO

 

     Um era o preferido do outro. Todos sabiam disso. Mas de vez em quando, parecia que era preciso reforçar o fato.

     Enquanto ela comia pipoca com amendoim, pensava no que ele havia dito:

     "Você gosta de mim?"

     Não sabia se deveria responder novamente, por isso ficou em silêncio. Mas depois, achou que a melhor resposta seria :

     "Por que você quer ouvir isso de mim, se você já sabe?"

SOBRE DESTINOS E TAMPAS

 

     Era quase uma relação mística. Não sabiam se acreditavam em reencarnação, mas apesar de se conhecerem a pouco tempo, era como se fossem íntimos a muito tempo.

     Ela não acreditava em destino, mas achava que o seu era outro homem, e não ele, apesar de toda a atração que sentia. Ele já tinha trilhado um caminho, mas acreditava que o seu destino era ela, nem que fosse quando ficassem velhinhos.

     Sentiam que por algum motivo um foi colocado na vida do outro e não deveria ser por acaso. Mas qual seria a explicação? O destino jogava dados aleatoriamente e cruzava vidas assim? Cada panela tem sua tampa mesmo? Existe destino? Existe a tampa da panela?

[ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, ITAIM PAULISTA, Homem, de 36 a 45 anos, Música, Arte e cultura, Futebol

 
Visitante número: