1096

 

      Desde que eles se viram pela primeira vez já havia se passado mais de mil dias. 1096 dias. Ele não sabia disso na época, mas aquela troca de olhares mudaria sua vida pra sempre. Ao vê-la, ele se deparava com uma parte dele mesmo, uma parte que ele ainda não conhecia. Era a parte que faltava, o final de uma busca que parecia não existir. Mas ela estava lá: na sua frente, como um segredo que nunca existiu, mas que se revelou a mais linda descoberta da sua vida.

      Ele pensava como algumas coisas na vida são curiosas: de uma hora pra outra, uma pessoa aparece na nossa vida, muda a rota totalmente e torna difícil a ideia de não mais fazer parte da nossa vida.

     Pouco mais de mil dias depois, ele continuava se surpreendendo com as novas descobertas que aquela descoberta lhe proporcionava.

     Muitos risos e algumas lágrimas depois, ele ainda tentava entender como pode existir por tanto tempo faltando uma parte de si mesmo.

9

 

     Se eu considero o número 9 o "meu número", já que nasci num dia nove,

     Escrevo esse post pra eternizar o 09/09/09 e que tudo de bom sempre se renove.

ALÉM

 

     Overdose. Nem sempre se morre de overdose. Deve ser como experimentar o máximo possível de algo.

     Se fosse para eu ter uma overdose, que fosse de tudo o que há de bom no mundo:

     - Da minha camiseta favorita,

     - Da mulher que eu amo,

     - Da música que eu mais gosto,

     - Do melhor filme que eu já vi,

     - Do maior show da minha vida,

     - Daquela conversa que a gente não quer que termine,

     - Afogado em minha babida predileta,

     - Engasgado com a comida mais saborosa.

     Dizem que tudo em excesso faz mal. Será que até o que nos faz bem? Em dúvida

[ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, ITAIM PAULISTA, Homem, de 36 a 45 anos, Música, Arte e cultura, Futebol

 
Visitante número: