PRECONCEITOS, CORES E ANIMAIS...

 

     Semana passada, num jogo entre Palmeiras e Atlético Paranaense válido pela Copa do Brasil, ocorreu um desententimento entre os jogadores Danilo, do Palmeiras, e Manoel, do Atlético, que acabou na delegacia e num processo de preconceito. Tudo isso porque Danilo chamou Manoel de macaco. Aí eu fico aqui pensando:

     Se Danilo também fosse negro, seria preconceito? Se fosse um negro chamando um branco de branquelo, daria processo? Se chamasse de rato, cachorro, tatu, ou outro animal, o caso toma o mesmo rumo? Se chamar um cara alto de girafa, dá processo? E um baixinho de anão? E um gordo de magrelo? E um narigudo de tucano?  Um negro veste uma camiseta escrita "100% Negro" e tudo bem, mas e se um branco sai de casa usando uma "100% Branco" dá rolo?

     Detalhe: Danilo não é tão branco assim (como a maioria do brasileiros), nem todo macaco é preto (ou negro, sei lá como se pode dizer hoje em dia) e... deixemos os bichos fora disso!!! Cada macaco no seu galho.

[ ver mensagens anteriores ]



Meu Perfil
BRASIL, Sudeste, SAO PAULO, ITAIM PAULISTA, Homem, de 36 a 45 anos, Música, Arte e cultura, Futebol

 
Visitante número: